Pequeno texto tirado das canelas

[obviamente ao Tiago Nené]

Estava a beber um café ao balcão, sorvendo-o avidamente pelo pau de canela, o seu mais recente vício, quando sentiu todos os olhares fixos em si, recriminatórios, e mudou sobressaltado de posição, com tanto azar que pisou um cão que ali estava deitado e que logo lhe mordeu a canela direita em protesto, fazendo-o entornar o café sobre si mesmo. Depois de tudo isto não é de admirar que tenha dado às canelas dali para fora o mais depressa possível. Agora só bebe café em casa. Pelo pau de canela, é claro, que ele é um homem de convicções fortes.

3 comentários:

canels disse...

lolol

micronarrador por medida:P

L. disse...

prefiro colher. de metal. metal pesado.

Anónimo disse...

Ele não é casado c'a Nela?