Lovers Go Home, poema de Mario Benedetti

Lovers go home

Agora que comecei o dia
regressando ao teu olhar
e me encontraste bem
e te encontrei mais linda
agora que por fim
está bastante claro
onde estás e onde
estou
sei pela primeira vez
que terei forças
para construir contigo
uma amizade tão especial
que do vizinho
território do amor
esse desesperado
começaram a olhar-nos
com inveja
e acabaram organizando
excursões
para virem perguntar-nos
como fizemos.

Mario Benedetti
(tradução de Tiago Nené)

4 comentários:

Duarte Temtem disse...

Tiago, já conhecia este poema, mas creio que te equivocaste na tradução de alguns tempos verbais.

No 16º e 18º verso, escreves "começaram" e "acabaram", respectivamente. A versão que conheço trazia os verbos no futuro e não no passado, nomeadamente "empezarán" e "acabarán".

Espero ter ajudado. Um abraço

Tiago disse...

olá duarte. agradeço a atenção.
nao foi por lapso a escolha dos tempos verbais. achei que ficaria melhor assim em portugues. entendo este futuro do poema original como algo certo, e como tal a escolha que fiz do pretérito perfeito nao lhe alterou a substancia.

um abraço
Tiago Nené

R. disse...

É uma beleza, este poema. Um misto de provocação e ingenuidade, porque as fronteiras são sempre ténues... Acabo de conhecer esta vossa iniciativa e felicito-vos por ela. Votos de uma excelente continuação.

Duarte Temtem disse...

Ok Tiago, fica então o esclarecimento.

É que se a versão que usaste para a tradução apresentasse estes verbos no passado e não no futuro, ficaria sem saber qual delas estaria correcta. A que li ou a que traduziste. Assim sei que estão em concordância.

Um abraço