Caracóis

O meu apetite deserto fez-me criar amizade com dois caracóis. Disse-lhes que se eles quisessem, e em virtude de me terem ouvido tão pacientemente, poderia possibilitar-lhes, por algum tempo, a vida que os humanos levam. Quando o meu apetite se alagou de novo, chamei-os para a mesa e todos comemos caracóis. Porém, senti-me vexado ao constatar que eles levavam muito tempo a comer, logo suspeitando que não os tinha confeccionado bem. Depois, o Rafael tranquilizou-me, dizendo-me que só se estavam a certificar que não comeriam nenhum familiar.

















Na imagem os verdadeiros protagonistas: os meus amigos Rafael Konstantin e Jonas Tippie

2 comentários:

van disse...

LOL Foi isto que escreveste quando chegaste casa?

espanhol disse...

Viva! Thanks pelo comment no meu blog. Vou adicionar este ao feed reader.

Abraços,
Espanhol