Polishop em Olhão
























Apresentação, por Maria Luísa Francisco, 
do livro de poesia Polishop,
 (Punta Umbría, 2010, Palavra Ibérica) de Tiago Nené
Olhão, dia 22 de Julho de 2010, 18h00
Biblioteca Municipal


Perfídia

Incrível como se ama
qualquer animal
recém-nascido.
por isso, ainda
que em vão, amamos
o amor quando nasce, esse
animal que em criança
alimentamos,
e que um dia
nos comerá o coração.

Perfidia

Increíble cómo se ama
cualquier animal
recién nacido.
Por eso, aún
en vano, amamos
el amor cuando nace, ese
animal que de niño
alimentamos
y que un día
nos comerá el corazón.


Tiago Nené,
in Polishop
(palavra ibérica, punta umbría, 2010)
Prefácio de José Carlos Barros 
Tradução de Santiago Aguaded Landero

2 comentários:

Duarte Temtem disse...

Muito bem Tiago, belíssimo poema.

É essa a capa do livro? Se sim, louvo a tua escolha. Tenciono adquirir um exemplar mas deixarei a compra para quando regressar a Portugal.

Se não encontrar nas livrarias, entrarei em contacto contigo.

Grande abraço e boa sorte para esta nova apresentação.

Victor Oliveira Mateus disse...

Parabéns, Tiago!

Belo poema!!!

Agora vou procurar o livro.

Abraço,

V.