em silêncio



para dizer

que o céu é azul

que os corpos se movem no espaço

que doce é a tua boca

e amargo o teu desprezo


para dizer tudo isto

bastam-me os sentidos


as palavras

não dizem o mundo


dizem o desejo

de dizer o mundo

6 comentários:

Cerejinha disse...

Não vou dizer nada e reler vezes sem conta...
E quiçá "roubar" estes sentidos e pendurá-los na minha cerejeira.

Anónimo disse...

long time no see :)

luis

Cerejinha disse...

Despite the silence, I've been around...
:-)
M.

Graça Pires disse...

"As palavras não dizem o mundo
Dizem o desejo de dizer o mundo"...
Gostei deste poema. Muito. Abraços.

Anónimo disse...

Olá Graça, descobriste o coração do poema :)
abraços

Luis

: - disse...

Muito bom!