uma tarde no campo



Olho as galinhas
depenicando
presas ao chão
ignorantes do céu
e da beleza do mundo

Como são estúpidas!
digo para mim mesmo
Têm asas mas não querem voar

E só então vejo
como se parecem
connosco.