O beijo


A bomba caía,
Leve.
[Asas dúbias,
Ícaro de pólvora com asas de metal que derretem no sol
o]

Risca o céu;
enviesa,
cruza pórticos transcendentes que clamam a deus,
pórticos que sopram em vão os rastilhos
acesos como sóis em quartos escuros
que se esmorecem sobre a terra e
atingem a matéria das flores.

os campos aninham-se.
jazem juntos. Amontoam-se corpos nus.
[as explosões são tão eficazes a unir pessoas
que as destroem]

Antes da morte há segundos em que se ama o mundo
como é
ama-se tudo de todas as formas,
formas saudosas,
imagem exangue de
lírios a baterem com as pétalas noutros lírios.

explosões influem e o amor é tanto
que somos todos os dois amantes do desenho de klimt.
no fim
a cegueira é imagens de lírios.

Adriano Narciso

8 comentários:

Nydia Bonetti disse...

Ah... Como são belos os lírios, nos segundos que antecedem à bomba... Nossa... Que coisa mais bonita!

Anjo vermelho disse...

"antes da morte aha segundos que se ama o mundo como é.. ama-se tudo...

lindo mesmoo!!!
indiscritivel sabor dessas palavras!

beijinhos de anjo!

C. disse...

muito bom !

Lady me disse...

"Antes da morte há segundos em que se ama o mundo
como é"

Tão lindo!!!

Livinha disse...

Olá Adriano!!
Literatura, que maravilhosa viagem
nos promove.. A gente conhece, aprende, e se envolve...
Tenho um presente pra você, passe no meu blogger e veja

Bjss
Livinh@__

Livinha disse...

Olá Adriano!!
Literatura... que maravilhosa viagem nos promove
A gente conhece, aprende e se envolve...
parabéns pelo seu blogger...
Tenho um presente pra você, passe no meu blogger e veja

Bjss
Livinh@__

Catiaho Alcantara :Reflexo d'Alma disse...

Começando meu feriado aqui conhecendo esse lindo espaço.
Volto mais tarde...com certeza.
Bjins entre sonhos e delírios

Pedro Rodrigues disse...

Gostei imenso, está bastante profundo. Um abraço.