Amor a Longa Distância - um poema de Sylvia Beirute


















 AMOR A LONGA DISTÂNCIA

                                     {a alguém longe}

os contornos da lágrima {são} de água doce
e neles talvez tenham ficado vestígios de outros vestígios
{e a ideia, vã e estática, de que para amar
é necessária a perfeita capacidade de síntese}
e a solenidade geométrica de uma abstracção ficcional.
{      } haverá ainda nos contornos rígidos da lágrima
uma filosofia que gira com a luz profunda da compreensão
{formando} um ligeiro decote de sombra.

{um revólver espontâneo mas um tiro pouco lesto:
isto do amor a longa distância.}

Sylvia Beirute
inédito

2 comentários:

L.A disse...

Lindo +.+

isabel victor disse...

"um decote de sombra"


colo de chorinhos e de outras baladas ____________________


belíssimo


1Bj

iv