Um poema do poeta uruguaio Mario Benedetti - Transgressões


















Com muita pena vimos partir há dias um dos melhores poetas de sempre. Já em 2008 tinha colocado aqui uma tradução minha do seu poema Vice-versa. Por agora, achei que este Transgressões se adequava à pequena homenagem que lhe pretendo fazer. O que é viver bem senão um estado de improvisação e inspiração permanente?


TRANSGRESSÕES


todo o comando é minucioso e cruel

eu gosto das frugais transgressões

por exemplo inventar o amor saudável

aprender com os corpos e no teu corpo

ouvir a noite e não dizer ámen

e traçar cada um de nós o mapa da sua audácia

e ainda que nos esqueçamos de esquecer

é certo que a recordação nos esquece

obedecer às cegas deixa cego

crescemos somente na ousadia

apenas quando transgrido alguma regra

o futuro regressa respirável

todo o comando é minucioso e cruel

eu gosto das frugais transgressões.


Mario Benedetti

Tradução inédita de Tiago Nené

5 comentários:

Nydia Bonetti disse...

"crescemos somente na ousadia"
Que frase, que poema...
Bela escolha.
Abraços

sandra andrade disse...

oh não.
eu gostava tanto do 'soy parcial' dele.
oh não.

Ju disse...

indomável e ventoso poema, obrigada por colocarem aqui

Thiago Gonzaga disse...

FANTÁSTICO.

PALUMBO GUEDES disse...

"é certo que a recordação nos
esquece"
Trangressões sóbrias :D