Faz de Conta - um poema de Tiago Nené














FAZ DE CONTA


[a uma mulher bonita]

faz de conta: que
a festa acabou, a felicidade continua,
e nós ainda escolhemos
o vocabulário
para nos cravarmos os dedos
na pele móbil
como o tempo que nos esquece
sem fazer de conta, sem
germinar ou colocar a nossa beleza
conjunta na ambiguidade de uma boca
maternal,
sem umas mãos que nos exonerem
da linguagem indiscutível,
veneno azul,
que nos aproxima os silêncios
que hão-de vir
e as artes materiais dos fármacos.

Tiago Nené

in Designações da Beleza
(a publicar)

foto: Ana Mokarzel

2 comentários:

Lu Morena disse...

Para todos os escritores que fazem esta belíssima unidade: selo no meu blog.

Ana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.